3 outubro, 2017

Ponto para a ciência

A agência federal da saúde, dos Estados Unidos, finalmente declarou que soropositivos com carga viral indetectável não transmitem HIV. Ponto!

Há algum tempo centros de saúde e organizações especializadas em AIDS já vêm comunicando que soropositivos com carga viral indetectável não transmitem HIV. É algo confirmado pela ciência e comprovado em diversos estudos como você pode saber mais clicando aqui. Faltava que órgãos dos governos confirmassem. Não falta mais, pois a agência federal dos Estados Unidos, CDC (Os Centros de Controle de Doenças e Prevenção), que nunca havia divulgado algo conclusivo sobre isso e que agora soltou alguns comunicados em relação ao Dia Nacional de Consciência sobre o HIV/AIDS para os Gays.

Diz parte do comunicado: “Quando em tratamento antiretroviral os resultados de supressão viral são definidos em menos de 200 cópias/ml ou em níveis indetectáveis, isso previne a transmissão sexual do HIV”, garantiu a CDC. “Entre três diferentes estudos, incluindo milhares de casais e outros milhares de atos sexuais sem camisinha ou a utilização do PrEP, não houve transmissão do HIV para o parceiro HIV-negativo, quando o HIV-positivo apresentava carga viral indetectável”, finalizou.

O HIV com contraste através de um microscópio

Os cientistas batizaram a descoberta de U=U – Undetectable = Untransmittable (Indetectável = Intransmitável, em tradução livre). Pode não parecer algo tão marcante, mas ter o apoio de uma das referências mundiais em pesquisas sobre doenças é um grande passo sobre como encaramos o HIV. Já é comprovado que soropositivos, quando seguem corretamente o tratamento não apenas vivem bem mas cessam a epidemia. Talvez o endossamento da CDC consiga diminuir, um pouco que seja, o estigma que ainda circunda o vírus.

É claro que o anúncio está longe de declarar o fim da camisinha e de outros métodos de prevenção. Afinal, o HIV é apenas uma das doenças sexualmente transmissíveis. E, também, porque a prevenção combinada ainda é a melhor forma de se manter saudável no ato sexual. Certo? Certo.

No entanto, espera-se que no rastro do CDC outras setores reguladores como o Ministério da Saúde, aqui no Brasil, também admitam oficialmente que pessoas com o vírus do HIV, desde que em tratamento e indetectável, não transmitem o HIV.

Faça como a gente: espalhe essa notícia. E repita quantas vezes for necessário!


Leia mais…

“Faz seis meses que estou tomando Truvada”: o relato de um jovem sobre se previnir do HIV

HIV e Truvada: os cuidados que você precisa ter

Você faria um teste de farmácia para o HIV?

Por que se evita falar sobre o HIV para a população LGBT no Brasil?

Você acredita que ter um parceiro fixo protege contra o HIV?


Aproveite e leia nosso especial sobre o HIV!

Parte 1: Especial UAA: precisamos falar sobre o HIV

Parte 2: A verdade: portador do vírus do HIV indetectável não transmite o vírus

Parte 3: Por que você pode namorar um soropositivo e a vida de dois positivos juntos

Parte 4: Por que todos devem começar o tratamento ao serem diagnosticados com o HIV

Parte 5: Dúvidas dos leitores: do sexo oral a efeitos colaterais dos remédios contra o HIV

Parte 6: As novidades do tratamento e por que um homem com HIV pode ter filho sem transmitir o vírus