19 abril, 2017

Oásis à vista

Nosso editor teve dois dias dignos de realeza no hotel boutique e spa Nau Royal. Vem entender por que o hotel merece uma (ou muitas!) visitas

Na era do whatsapp, snapchat, instastories – para não citar os aplicativos de pegação – olhar no olho de alguém é raridade. Escutar “obrigado”, “bom dia”, “como você está se sentindo hoje”, então, é quase tão atípico quanto raro. Mas foi com essas premissas, quase em extinção, que UAA foi acolhido pelo Nau Royal, um hotel-butique e SPA em Camburi, a aproximadamente duas horas de São Paulo.

Na verdade, podemos dizer que a largada do aconchego foi dada antes de sairmos da capital paulista. No caso, o concierge do hotel ligou para saber quais facilities – todos com rótulo L’occitane – gostaríamos de ter no quarto. E, como se já não fosse o suficiente, perguntaram qual era o nosso tipo de travesseiro preferido: com opções de penas de ganso ou artificiais, e com consistência mais macia ou rígida.

A verdade é que dá para sentir o sorriso de Darcy dos Santos, um dos responsáveis pelo concierge, ainda ao telefone. Mas foi só na nossa chegada, numa quarta-feira ensolarada, que colocamos um rosto aos dentes expostos. Darcy fez questão de nos receber com braços abertos e de nos apresentar aquilo que chamaríamos de casa nos próximos dias. Ah, tudo isso com um drinque virgem e refrescante de água de coco e de menta a mãos. “Como vocês estão se sentindo hoje?”, ele perguntou. A resposta é evidente, até porque é na cordialidade quase familiar que o SPA mostra um de seus maiores atributos.

O Nau Royal tem apenas 13 quartos e não guarda esforços para deixá-los deliciosos. Só para dar uma pequena ideia: são equipados com banheira, varanda com vista para o mar e/ou para a mata atlântica, e televisão à cabo e Netflix. Dá vontade de entrar no recinto e não sair (nunca!) mais. Ou não. Afinal, ele ainda conta com duas piscinas – uma funda e outra aquecida com hidromassagem – e está a apenas alguns passos da praia.

Se tivéssemos anotado a quantidade de vezes que escutamos as palavras “bom dia”, com certeza o número extrapolaria os dedos das mãos. Talvez da mão de três pessoas. O staff mima os hóspedes nos detalhes. Seja levando a água de coco até a barraca na praia ou servindo os quitutes deliciosos da casa. Para constar, o café da manhã – com tapioca, omelete, prato de frutas e o que mais você quiser (mesmo!) –, e o café da tarde estão inclusos na diária.

Uma pessoa que disse “obrigado” ao Nau Royal, recentemente, foi a chef Morena Leite, conhecida pelo restaurante Capim Santo e pelos vários livros de culinária brasileira. Ela assinou o cardápio do restaurante YEE do hotel, que abre somente no jantar. Entre as delícias que ela inventou estão o linguado recheado (acima) – linguado com pupunha, queijos serra da canastra e catupiry, empanado com quinoa, e petit gateau de banana – e a grelha de frutos do mar (abaixo) – lagosta, lulas, polvo, camarões grelhados com espaguete de legumes e farofa de aviu.

No último dia de mamata  já sabíamos praticamente o nome de todas as pessoas – um tipo de amor que faz bem sentir nos tempos atuais. Como a Juliana, que fez uma massagem relaxante e aromática que UAA sente os benefícios até hoje. A gente havia esquecido de contar que o SPA do hotel tem assinatura L’occitane, assim como os facilities. Como seus tratamentos são padrão, os dedos da Ju  trazem os mesmos vícios daqueles hospedados em Paris ou nas Ilhas Maurício, desde que o selo seja da grife francesa. Por sinal, dá para agendar o tratamento nas salinhas exclusivas ou nos bangalôs erguidos em frente à areia. Vai do gosto do freguês… ou do casal. Sim, tem massagem conjunta.

No final da viagem, após escutarmos os últimos “bons dias” e “como você está se sentindo hoje?”, foi a nossa vez de dizer “obrigado” ao staff e à cama, é claro. Só não demos “adeus” porque o ideal é pensar no próximo reencontro.

Serviço:

Hotel Spa Nau Royal
Alameda Patriarca Antônio José Marques, 1533
Praia de Cambury, São Sebastião, São Paulo
(12)3865-4486
www.nauroyal.com.br
@nauroyal


Leia mais…

Tá preparado para a próxima semana gay de Aspen?

Os cinco hotéis da bahia que fazem a gente sonhar

Os restaurantes franceses que mais amamos em São Paulo

inco lugares imperdíveis para se tomar um (bom) café em São Paulo

Os melhores endereços saudáveis do Rio de Janeiro