21 julho, 2017

A promessa

A melhor promessa que você pode fazer para você é dar amor sem esperar retorno. Melhor ainda se você se amar primeiro e botar pra correr os amores desleais

Ele prometeu para si mesmo que jamais deixaria de acreditar no amor. Mas foi pego de assalto por uma paixão de via única e passou também a acreditar na mentira.

Então, ao perceber as primeiras mentiras, mesmo sem aceitá-las, prometeu para si que que valia dar uma chance, duas chances. Quantas chances seu coração achasse que o outro merecesse.

Prometeu não se importar com o que viessem falar, que valia de tudo para apostar num relacionamento e que não iria, jamais, tornar-se frio.

Havia prometido não parar de amar e se entregar. Prometeu tanto que acabou comprovando que vampiros existem. E constatou que esse tipo de animal suga toda a sua energia e o deixa seco.

Então, tendo que admitir que sua promessa o machucou e que não podia mais amar uma pessoa má – elas existem! – não teve outra opção que não fosse… prometer de novo.

Ele prometeu que sempre iria se precaver de trapaças, que não deixaria de ter forças por ter caído na ilusão. Mas foi pego de assalto ao ser desrespeitado até no fim – e lembrou-se do ditado que diz que na boca de quem não presta, quem é bom não vale nada

Então, ao perceber que já aceitava as mentiras do amor que acreditou que tinha, prometeu para si que só daria chances se fosse verdadeiro. E admitiu que amor de verdade raramente precisa de chance, no máximo precisa de correção de rota.

Prometeu se importar com seu sexto sentido, não acreditar em gente interesseira, que não valia mais acabar com seu amor próprio por ninguém que não lhe desse nada – e prometeu que, mesmo assim, jamais iria tornar-se frio.

Havia prometido ser comedido. Prometeu para si que se amaria tanto e seria o maestro de sua própria energia. Prometeu nunca partir de uma relação verdadeira, mas jamais deixar que o partissem.

Então, tendo que admitir que é fraco, prometeu para si ler esse juramento toda vez que ameaçasse acreditar em mentiras e as confundisse com amor.

Prometeu jamais se esquecer que era difícil ter coragem num mundo tão cheio de pessoas duras. E quase sem querer, finalmente prometeu se amar e a não acreditar em falsas promessas.


Mais deste autor…

Saudades do ex? Assuma que não dá pra ser forte o tempo inteiro

Por que você precisa se levantar quando o amor não está na mesa

A solidão da selfie: por que damos tanta importância a ela?

Você só vai reconhecer as pessoas boas após ter conhecido as más

Ditadura do corpo gay? Não, o que a gente perde foi a noção de intimidade

O incrível mundo dos solteiros e suas inúmeras vantagens