19 outubro, 2017

É tudo questão de ângulo

‘São Paulo nas alturas’ mostra a capital paulista nas mãos dos arquitetos modernistas, nas décadas 1950 e 1960

O modernismo não foi um movimento que afetou somente as artes plásticas. Olhe bem para a cidade de São Paulo e você perceberá que diversos dos ícones arquitetônicos da cidade foram erguidos nesse mesmo período. O jornalista Raul Juste Lores quis investigar exatamente isso.

Ele revisitou a história de mestres mundialmente conhecidos como Oscar Niemeyer, David Libeskind e Franz Heep – responsáveis pelos edifícios Copan, Itália e Nações Unidas, Conjunto Nacional e o centro comercial Grandes Galerias, vulgo Galeria do Rock – para construir o livro São Paulo nas alturas.

É um ótima forma de estudar a história da cidade de São Paulo nos contornos das construções que modelam a nossa selva de pedra querida. O livro tem edição da Três Estrelas e custa R$ 59,90. Então já sabe, né? É só correr para a livraria e… boa leitura!


Leia mais…

Ilha gay? O livro que resgata polaroids picantes!

O filme que emociono no festival de Cannes: ‘Gabriel e a Montanha’

Atores que recusaram papeis para não interpretar um personagem gay

Filme sobre homem com máscara de unicórnio matando Drag Queens? Sim, existe!

Tem Jamie Dornan molhadinho na continuação de ’50 Tons de Cinza’. Ui!

Tudo sobre a continuação do filme gay ‘Boy Culture’

“My Friend Dahmer é o filme sobre o serial killer gay americano. Medo!