14 junho, 2017

Mexeu com um...

App TODXS reúne legislação nacional destinada à comunidade LGBT e as organizações de apoio aos gays. E ainda permite denúncias a agressões homofóbicas. Download já!

Um casal de namorados foi jantar num restaurante, em Fortaleza. Durante a refeição, os dois resolveram segurar as mãos como sinal de afeto. Eis que o gerente do recinto pediu para que os dois se retirassem do local por se tratar de um “ambiente familiar”. Essa história aconteceu com dois amigos de Ítalo Alves, um dos quatro criadores do aplicativo TODXS, uma plataforma que promete proteger de qualquer situação infame, como o episódio relatado.

Ítalo Alves testando o app. Boa, garoto!

Até nos dias de hoje, é impossível encontrar alguém da comunidade LGBT que não tenha passado por algum desconforto. Seja na escola, na rua, no trabalho – não importa o local –, o preconceito, infelizmente, ainda rola solto. Só que se a educação alheia não dá conta, a legislação, em alguns casos, não falha. Em Fortaleza, por exemplo, existe uma lei (8211/98) que penaliza estabelecimentos comerciais que pratiquem discriminação a clientes com base em sua orientação sexual. Talvez se o casal de amigos acima soubessem disso, eles não teriam saído do restaurante sem motivos.

Foi aí que o Ítalo e mais três amigos decidiram criar a startup sem fins lucrativos com o objetivo de coletar e processar dados sobre a população LGBT no Brasil e, de quebra, lançar a partir dela o aplicativo. E a gente tem dizer que, bem, amamos.

A primeira qualidade da plataforma é que ela reúne leis específicas à comunidade LGBT – dá para consultar por palavra-chave, Estado ou tema. Além disso, ainda existe uma aba que mostra organizações representativas ou de apoio aos gays e, uma outra, que permite a denúncia sobre agressões (físicas ou verbais) e avaliação do atendimento policial. É ou não o máximo?

William Mallmann, um dos criadores do app

Essa última qualidade, que permite denunciar abusos, não tem poder legal, mas servirá como base de dados para a criação de um panorama nacional de discriminação à comunidade LGBT. “Coletar dados é o primeiro passo. Nosso objetivo é inspirar ações, criar uma rede de pessoas que utilizará essas informações como base para suas iniciativas locais, e trabalhar coletivamente com tais indivíduos para que possamos criar a estrutura legal e o ambiente amigável para o progresso dos direitos humanos LGBTs no Brasil”, conta Ítalo.

No começo do mês o aplicativo ficou disponível para Android neste link aqui!. E, nesta semana acabou de ser lançado para o IOS, na Apple Store, para baixar bastar clicar neste endereço! Já sabe, né? Vamos divulgar para que o número de vítimas de preconceito seja cada vez menor.

Em tempo: UAA deve dizer que amou o nome, afinal, “todxs” – para todos ou todas, etc. – é palavrinha do momento para inclusão de gêneros e batiza, na verdade, algo muito maior que app: é tipo uma startup, tipo uma ONG e a missão é clara: empoderar nossa comunidade em tempos que parecem tão difíceis, não é? Para saber mais navegue no site deles, que tem tudo detalhado neste endereço.

E, verdade seja dita, ao contrário do que dissemos acima um app desses não é simplesmente o máximo. É necessário. Download já!


Leia mais…

Novo EcoSport tá charmoso, mais poderoso e ultra high-tech. Wruuum!

Fim da selfie no banheiro da academia? Insta vai censurar “conteúdo sensível”

Novo recurso do YouTube barra vídeos LGBT. Oi?

Apple cria iPhone para ajudar na luta contra a AIDS

Airselfie: drone portátil que tira selfie… Queremos!