1 julho, 2016

À francesa

Sim, acabou a semana de moda da capital francesa – e mais uma vez ela mostra por que é a mais importante do mundo

Abertura Paris is burning! E a gente não podia deixar de falar disto, não é? Pois bem, para fechar a porta dos desejos com chave de ouro, separamos os cinco melhores desfiles da semana de moda francesa. E o que ela tem? Ótimas dicas de styling para você colocar em prática já!

LANVIN

Lanvin

A paleta de cores é variada e se mistura perfeitamente. Do berinjela ao verde musgo, com toques de azul bem fechado e marrons. Reparem nas sobreposições das camisas listradas. Manga curta mais quadrada por cima de camiseta ou camisa mais ajustada ao corpo. Botões abertos e uma brincadeira com cintos. Lindo.

ANN DEMEULEMEESTER

Ann Demeulemeester Rebeldes apaixonados desfilaram na passarela totalmente sexy de Ann Demeulemeester. Calças justas de alfaiataria e coturnos pesados fazem contraponto com transparências e um toque de seda. A cereja do bolo são os cabelos desgrenhados dos modelos que, vamos combinar, completam o pacote.

MAISON MARGIELA

Maison Margiela

Embalado pela música de Leonard Cohen, o desfile da Maison Margiela tinha um clima solto, despretencioso. O que mais chama a atenção, aqui, foram as barras dobradas das calças e as camisas largas e abertas de seda colocadas meio pra dentro, meio pra fora. Dá pra usar já!

JUNYA WATANABE

Junya Watanabe

Uma gangue de meninos tatuados formou o casting de Junya Watanabe. Com inspiração nas roupas de gangsters, o desfile apresentou uma moda mais prática, utilitária, com macacões e conjuntos de bermuda + camisa de manga curta quadrada – peça chave da estação. O floral traz leveza e deixa tudo ainda mais divertido.

DRIES VAN NOTEN

Dries Van Noten

O desfile mais esperado de todos. Dries Van Noten é, além do artista que usa tecidos para se expressar, um grande pesquisador. A inspiração da vez partiu do questionamento entre o que é considerado arte e artesanato. O estilista conseguiu provar que o preconceito está nos olhos de quem vê. Estampas com referência de estofados dos anos 60 e 70, seda, couro, muita elegância e a vontade de ter todas as peças no guarda-roupa imediatamente.


Leia mais…

Os 5 melhores desfiles da temporada de Milão

Raf Simons e a coleção inspirada no gay underground

O desfile supergay e com botas de paetê de Dsquared

Homem de legging? Na passarela da Versace, em Milão, sim!