29 março, 2014

De onde nasce o preconceito?

Documentário “Eu Preciso lhe Dizer”, de Douro Moura, se propõe a descobrir as raízes da intolerância

1393884_660545657310753_1728414302_n

O documentário Eu Preciso lhe Dizer, de Douro Moura (foto acima), diz, de maneira magistral, tudo que homossexuais e seus familiares já disseram, ou ao menos pensaram, uma vez na vida.

A obra, que se propõe a descobrir as origens do preconceito e a encontrar uma forma de lidar com a intolerância na família e na sociedade, foi idealizada pelo psicólogo Ricardo de Paula (foto abaixo) e contou com a execução do cineasta brasiliense.

1425801_10202486988126155_411016356_n

Por tratar de um tema ainda tabu, o doc não foi selecionado para participar de nenhum dos festivais em que foi inscrito. “Decidimos publicar na internet para deixar que o filme se distribua por si só”, explicou o diretor.

Trabalhando há 20 anos com a indústria de audiovisual, Douro Moura decidiu que era hora de voltar para Brasília e trabalhar temas importantes, que pudessem contribuir com discussões enriquecedoras para a sociedade. “Todo realizador de audiovisual quer comunicar, discutir, mostrar a sua visão para o público. Todos querem atingir o maior número possível de pessoas com a sua obra”, conta Douro.

Dessa vontade de ‘mudar o mundo’, nasceu o recorte necessário para criar o filme Eu Preciso lhe Dizer. “Discutindo com o Ricardo, chegamos a problemática da relação do homossexual com o ambiente familiar, com o ambiente de trabalho… Queríamos mostrar como eles lidam com esse preconceito arraigado na sociedade e como o mundo vê essa orientação”.

Até o momento, todas as críticas recebidas por Douro, tanto da comunidade hétero, quanto LGBT, foram extremamente positivas e incentivadoras para continuar desenvolvendo trabalhos “relevantes para a sociedade”. “Todos que assistem ao documentário se identificam com a temática, sempre existe um amigo, ou um parente que se encontra naquela situação, e se enxergam na dificuldade que a comunidade sofre com esses problemas de aceitação.”

Atualmente, Douro trabalha em um documentário sobre a violência contra a mulher no Brasil. Paralelamente, ele está envolvido no processo de pesquisa para seu primeiro longa de ficção, O Homem Proibido.

Quem quiser conhecer mais sobre o trabalho de Douro Moura, clique aqui para entrar no canal de vídeo do cineasta. O documentário Eu Preciso lhe Dizer está, na íntegra, logo abaixo: