2 maio, 2016

Hoje eu só quero que o dia termine bem

Conheça o trabalho em décor classe AA de Maurício Karam, pequeno notável entre a nova geração de pranchetas brasileiras

FOTO 1

Op Art: Maurício Karam posa para as lentes de Salvador Cordaro na loja Érea, em São Paulo, em cena ambientada por ele que destaca a obra cinética de Cruz-Diez

A expressão “Carpe Diem” (do latim “aproveite o dia”) é a filosofia de vida do arquiteto Maurício Karam, paulistano da gema, 36 anos, compacto no tamanho, gigante na classe e no estilo, características que traduzem o conceito AA em seu cotidiano e nos projetos residenciais e comerciais que assina – seja em Sampa, no Rio, em BH, em Brasília, Portugal e Angola, algumas das paradas onde calcou sua marca. Formado pela universidade Belas Artes em 2003 e à frente do escritório que leva seu nome – e suas paixões – desde 2004, o rapaz bonito, descolado, antenado e talentoso já entregou mais de 100 mil metros quadrados em obras e não vê limites para rodar o mundo. Não duvide!

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.23.43 AM

Em Bragança Paulista, o projeto plasma referências masculinas caras ao arquiteto, como a elegância clássica de Tom Ford

Um pequeno quiz para Mauricio…

Nome, signo, idade, onde nasceu e o que estudou: Maurício Karam, 36 anos, taurino, paulista, formado em Arquitetura e Urbanismo.

Cadeira predileta: Platner, de Warren Platner

Um prédio/ construção inesquecível: O Planalto Central do Brasil

Livro de cabeceira: A Bíblia

Se fosse um super-herói, seria o… Batman

E quem são os seus super-heróis da vida real? Minha mãe

O projeto predileto que você desenhou até hoje é… A casa dos meus amigos!

O melhor arquiteto do Brasil é… Isay Weinfeld

E a melhor do mundo? Zaha Hadid

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.23.54 AM

Aqui, Karam aciona seu coté francês com a bossa carioca para um resultado clássico-contemporâneo que tem tudo a ver com os donos deste apê no Leblon

O melhor designer do Brasil é…  Sergio Rodrigues

E o do mundo? Philippe Starck

Se você não fosse arquiteto / designer, seria… Publicitário.

Sua primeira referência de décor na infância foi… Frank Lloyd Wright

Na sua casa não pode faltar… Abajour

E o que não pode faltar na casa do seu cliente? Aconchego

Qual o maior pecado estético que identifica no design contemporâneo? Uso excessivo de brilho

Seu lado mais chic gosta de… Cristal

E seu lado cafona gosta de… Espelho

O que é mais importante: forma, função ou poesia? Todos em harmonia

Matéria-prima fetiche… Mármore

O que precisa ser varrido para debaixo do tapete? Modismos

Qual móvel brasileiro merece uma reedição? A poltrona Mole (que já é reeditada pela Dpot)

Captura de Tela 2016-05-02 às 11.24.09 AM

Revistar clássicos com uma aura de modernidade é uma das principais características de Maurício Karam. Seu jogo de texturas e mistura de padrões fez dele um diferencial na cena atual

Sua cor predileta: Preto

Uma coisa bonita:  Flores

Uma coisa feia:  Preconceito

Qual o elemento mais bacana para dar uma tapeada no décor sem grandes malabarismos?  Repintura das paredes

Quais os traços que mais desaprova em si mesmo? Teimosia

E quais os traços que mais desaprova nos outros? Querer tirar vantagem

Qual a sua maior extravagância? Viajar

Em que ocasiões você mente? Para não ferir um amigo

Um filme que vale a pena ver de novo: O diabo veste Prada

A música que mais toca no seu iPod: Madonna

SONY DSC

E uma música para malhar: Selena Gomes

Um divo: James Dean

Quem tem estilo? Pessoas educadas

Quem não tem? Pessoas mal-educadas

Seu lema de vida: Carpe Diem

Qual o lugar mais lindo que já visitou? Grécia

Uma dica para quem quer decorar a casa com muito estilo e pouca grana: Invista sempre numa boa iluminação; use piso paredes em cores neutras para dar uma bossa com tons escuros; quadros, tapetes e cortinas são indispensáveis.


 

Mais deste autor…

Pedro Bazani, promessa e gato da nova arquitetura

Michel Satafle, um dos mais chiques do décor, conta tudo pra gente

O tabuleiro pra lá de elegante de Nildo José