30 agosto, 2016

Estrela nossa

Uma das atrações no aniversário de doze anos da The Week, o DJ israelense fala com UAA sobre seu público e, claro, sobre Madonna. Confira a entrevista exclusiva!

Offer+Nissim+ON

No mundo, poucos são os DJS tão celebrados como o israelense Offer Nissim, também produtor de músicas eletrônicas que extrapolaram as pistas e conquistaram ícones como Whitney Houston, Beyoncé Christina Aguilera – a última das poderosas a requisitar seus serviços foi Madonna.

captura-de-tela-2015-09-04-s-01-11-22

Para nossa alegria, Offer é figura constante no Brasil há mais de uma década: já tocou por aqui em cidades como São Paulo e Florianópolis e há alguns anos é uma das estrelas máximas da The Week. Neste ano, ocasião em que a casa completa 12 anos, ele virá novamente. “Como todo ano na The Week, é sempre incrível estar perto dos brasileiros, dessa atmosfera de vocês. Posso dizer que é sempre excitante e o melhor: me toca”.

offer-nissim1

Offer, que é conhecido tanto por sua música como sua por alegria, refuta a ideia de que sua persona é maior que sua música. “Bem, eu acho que a música é minha maior marca registrada. O que faz os outros e a mim, no entanto, felizes, é a alegria da vida”, explica ele que, para Universo AA, concedeu a seguinte entrevista exclusiva antes de embarcar para festa da casa paulistana no dia 10 de setembro – a última vez que ele pisou no Brasil também foi na The Week, ainda este ano, no carnaval. Confira!

Qual sua expectativa para voltar um aniversário da The Week?

É sempre excitante e me toca. E posso dizer uma coisa: a cada visita eu tenho a impressão de que o público e a casa estão mais fortes e vibrantes. É maravilhoso!

E o que significa tocar para o público gay?

Ele me lembra meus anos de juventude e também que estou sempre entre amigos que possuem uma felicidade sem fim. E, sim, isso também me lembra que eu tenho uma responsabilidade com público gay e que tenho que passar um mensagem de igualdade.

Por quatro anos consecutivos você esteve no topo dos melhores DJS do mundo da revista DJ Magazine. O que isso significa para você?

É uma espécie de resposta e para as apresentações em que trabalho muito. Trazem respeito e também responsabilidade sobre meus próximos passos.

Recentemente você assinou o remix oficial de Girl Gone Wild, da Madonna. Qual a melhor lembrança deste trabalho?

O que eu posso dizer? (risos). Foi meu primeiro trabalho para Madonna e, portanto, muito especial para mim. Uma espécie de sonho que eu tinha e que só veio a se realizar porque era verdadeiro. E me abriu portas com ela: no álbum Rebel Heart ainda fiz Living for Love, que foi usada na turnê mundial e no Grammy!

O que você mais ama no Brasil?

É tanta coisa. A beleza da natureza é poderosa. Vocês são a união da simplicidade com pessoas complexas. É tudo tão quente e musical! Eu penso que brasileiros e israelenses aprendem entre si e isso porque temos um único Deus. Como deveria ser para todos nós, no mundo inteiro.


Leia mais…

A festa de Universo AA com Levi’s para lançar um jeans superjustinho. Veja quem foi!